sábado, 12 de outubro de 2013

Reflexão

É triste quando você dedica parte da sua vida pra uma pessoa e quando tudo acaba, essa pessoa sai falando mal, sai te julgando. Sei de todos os meus erros cometidos ao longo da minha vida, e não, não preciso que ninguém fique me jogando todos eles na cara. Mas cada um deles me trouxe até aqui, cada um deles me fez aprender alguma lição. É como se diz: é errando que se aprende. E toda a lição que eu tirei dos meus erros foi enorme. Hoje tenho um pensamento totalmente diferente do que eu tinha há alguns anos atrás. Todas as pessoas, sem exceção, que passaram pela minha vida, deixaram e levaram aprendizados. Se eu me arrependo de alguns erros? Claro! Porém não há como mudar o passado, não há como eu mudar o que foi feito, infelizmente. É a vida. A gente comete burradas enormes, e acorda com a consciência pesada. O que resta é seguir em frente e deixar o passado lá, no passado. Nada de ficar remoendo aquilo pra sempre, porque, cara... não há nada a fazer. 
Quando a gente se prontifica a unir a vida amorosa com outra pessoa, a gente precisa aceitar todo o pacote que ela traz consigo: erros, acertos, passado, problemas, alegrias, qualidades e defeitos. Ninguém é perfeito, todos cometemos erros e a vida não para por isso. Se você ama uma pessoa, tem que estar disposto a relevar as coisas ruins e sempre ressaltar e comemorar as coisas boas. As pessoas tem o péssimo hábito de só reconhecer os erros e nunca os acertos do outro. Para! A vida é muito mais que ficar brigando por coisas do passado, por coisas que aconteceram antes mesmo de vocês se conhecerem! Uma relação a dois é pra se viver um dia de cada vez, viver o presente, para construírem juntos um futuro repleto de alegrias, aprendizados, respeito, confiança... Quanto mais se deixarem levar pelas coisas do passado, mais desgastado e pesado ficará o relacionamento, o que levará a separação. 
Acho que as pessoas tem que parar de se preocupar com coisas sem importância e ser feliz, amar o parceiro intensamente e viver o agora. Se tem uma coisa que eu aprendi com meu último relacionamento foi isso: VIVER O AGORA! 
Vamos parar de julgar sem conhecer, parar de julgar uma pessoa por quem ela era e hoje não é mais. Vamos respeitar os outros e viver e cuidar da nossa própria vida. Você é você e o outro é o outro. Só você sabe o que se passa dentro de você realmente e só o outro sabe dele. O que você ganha julgando uma pessoa? O que você ganha falando mal de fulano? NADA! Vai viver sua vida, sair com os amigos, fazer coisas que contribuam pro seu auto crescimento e pra sua auto estima. Olhe pra dentro antes de julgar o próximo. Você também tem defeitos, você também é humano e comete erros. Chega de hipocrisia! É ridículo. SE AME E SE DEIXE AMAR. Garanto que você será muito mais feliz. Pessoas que vivem julgando o próximo são infelizes, precisam rebaixar os outros pra se sentir por cima. E olha, isso é muito triste. Eu não acho certo pisar nos outros pra se sentir por cima, por isso subo um degrau de cada vez, sem precisar subir em ninguém. E acredite, sou muito mais feliz assim. 
Coloque a mão na consciência, olhe pro seu próprio umbigo antes de julgar, e entenda que por mais que a pessoa tenha cometido erros, ela também tem sentimentos, também quer ser amada e principalmente respeitada. Respeito é tudo! 
Somos todos humanos, vamos todos pro mesmo buraco quando morrermos, então pare de se preocupar com a vida dos outros e vá viver a sua! A vida é uma só! 

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

You and me, we used to be together, every day together, always

É triste. Triste pensar que eu imaginei um futuro lindo pra nós, com filhinhos, churrascos em família, rede na varanda, férias na praia e fins de semana no sítio. Pena não poder ser assim. Pena a nossa relação ser tão complicada e doentia. Eu te amo, mas eu me canso. Depois de tanto tempo tentando consertar as coisas, tentando fazer tudo melhorar... eu percebi que as coisas só tendem a piorar. Que toda vez que formos embora e voltarmos, voltaremos mais rancorosos, mais ciumentos, mais desconfiados. E eu não acho isso saudável.
Eu queria muito que nós dois conseguíssemos superar todos os erros do passado e seguir em frente, enfrentando cada obstáculo que aparecesse. Mas eu não consigo. Não consigo te fazer deixar o passado no passado, não consigo te fazer seguir daqui em diante. Você vive num passado ao qual eu não pertenço mais. Eu estou sozinha no presente, enquanto você ainda insiste em desenterrar o passado e se enterrar lá com ele. 
Sinto muito por tudo que te fiz passar, e espero que você sinta pelo que já me fez passar também. Obrigada por tudo, por ter me aguentado, por não ter desistido quando eu desisti. Obrigada por ter sido forte e corajoso, por ter sido companheiro e amigo. Por ter me amado e cuidado de mim. Por me deixar entrar na sua vida e se permitir entrar na minha. Todo esse tempo ao seu lado foram altos e baixos, e eu aprendi muito com você. Eu te amo como eu nunca amei ninguém, de verdade, mas é hora de deixar você ir, é hora de ir embora, de seguir em frente, de ser feliz. Desejo todo sucesso e felicidade a você. E mais uma vez: obrigada.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Hoje vim falar de futebol!

Mineira que sou, desde pequena torci pro Atlético, mas de uns três anos pra cá comecei a torcer pro Corinthians e pro Atlético. Confesso, nunca fui fanática, e de uns seis meses pra cá perdi o interesse de assistir aos jogos e só acompanhava os resultados pelas redes sociais.
Libertadores 2013: fui assistir a segunda etapa da semi-final, a primeira etapa da final, e a final, de fato, na casa do meu namorado. NUNCA senti tanta agonia, nervoso, sofrimento, por causa de um jogo! Os jogadores deram a vida, jogaram com raça e vontade, e tiveram esse título MERECIDÍSSIMO! Nunca vibrei tanto com o resultado de um campeonato, nunca senti tanto orgulho do Atlético! Depois de ontem, posso afirmar que estou completamente apaixonada por esse time guerreiro, que tem a torcida mais fiel do mundo, uma torcida que não desistiu de acreditar e apoiar o time, acreditou até o fim, e não se decepcionou.
Depois de tudo que eu senti, me dei conta de que meu coração é 100% atleticano, só descobri o que é amar, torcer e venerar um time, depois de assistir essa final da Libertadores. Obrigada, Atlético! Obrigada, Cuca! Por me mostrarem que em momento algum deixei de amar esse time maravilhoso!
PARABÉNS, ALVINEGROS! A TAÇA É NOSSA! ;)

terça-feira, 23 de abril de 2013

Eu amo você. Das seis da manhã até a meia noite. E durante meu sono, nos sonhos que você nunca deixa de aparecer. Eu  amo você. Com suas olheiras e seu mau-humor matinal. As palavras grosseiras, a cara amarrada, os pedidos de silêncio. Nada disso importa. Ainda assim, eu amo você. De segunda a sexta-feira. Nos sábados de balada. E até nos domingos infernais. Eu amo você assistindo aos seus jogos de futebol ou até vendo Faustão.
Eu amei você quando você disse que ainda não me amava. Ou quando teve medo de se jogar de cabeça em uma relação. Eu amei você quando fugiu de mim, sem saber se era mesmo isso que queria para sua vida. E também quando voltou, por saber que uma parte de mim já tinha ficado aí dentro. Eu  amo você cada vez que deita ao meu lado, me abraça ou fica em silêncio sem saber o que dizer.
Eu amo você até nas nossas brigas. No seu jeito
imaturo de levar um namoro. Nas verdades que joga 
na minha cara sem ter medo de quebrar meu coração.
Eu te perdoo. Eu amo você com a sua cara amarrada. 
Com suas frases secas. E suas respostas monossilábicas. 
Eu amei você quando você ainda nem sabia que o que eu
sentia era amor. Eu amo você com suas falhas, seus erros,
seus medos seus traumas. Eu amo você inteiro, sem
 que você nem tenha pedido.                                                                        
Eu amei você sempre. E ainda te amo.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Não é fácil viver recheada de pensamentos neuróticos, e ultimamente é assim que eu estou. Por mais que eu tente não pensar em coisas prejudiciais, por mais que eu tente ocupar minha mente com outras coisas, eu sempre estou pensando em coisas que talvez nem existam, coisas absurdas que se passam pela minha cabeça e me deixam estressada, nervosa, magoada, chateada etc. Só quero que esse momento passe, quero, principalmente, que as coisas no meu relacionamento melhorem, pra que não hajam motivos pra eu ter cismas e desconfianças. Quero que uma certa pessoa que vive me prejudicando, desapareça de uma vez por todas, pelo bem da minha paz de espírito, porque quando penso que vou ficar bem, que minha cabeça vai poder descansar... BUM! Essa pessoa aparece do nada, feito um fantasma, ou um karma bem grande, pra me atormentar! Aí a raiva sobe, os pensamentos borbulham, ficam a mil, imaginam mil coisas, e me deixam neurada, o que prejudica, e muito, meu relacionamento.
Meu querido Deus, quero pedir que me abençoe pra que esse karma desapareça da minha vida e da vida do meu baby. Quero que tudo se ajeite e seja como antes, como no início, onde não tinha ninguém pra atrapalhar e pra me azucrinar as ideias! QUERO PAZ! Quero não ter mais motivos pra imaginar situações que me deixam triste. Quero poder ter uma relação saudável, uma cabeça saudável. Porque se esse karma desaparecer, vou ser uma pessoa melhor, com certeza. Porque eu não era assim no começo de tudo, fiquei assim depois dos incidentes que fizeram nascer em mim uma grande desconfiança de tudo, uma raiva e um ódio enormes! Não quero mais viver assim... Porque se continuar dessa forma, o que vai me restar é colocar, mais uma vez, um ponto final em tudo, pro meu próprio bem, e pro bem do meu próximo.

domingo, 16 de dezembro de 2012

Esse mundo anda moderno demais pra mim. Não, eu não sou uma conservadora e puritana. Ou talvez seja. Mas é que, me perdoe, não acho “natural” ter sei lá quantos homens e mulheres. O fato é que desde que o mundo é mundo as pessoas querem carinho, amor e atenção. Como você consegue dar carinho, amor e atenção para mais de uma pessoa ao mesmo tempo? 
Cada casal sabe até onde pode ir e como deve se comportar entre quatro paredes e da porta da casa para a rua. Para alguns funciona um relacionamento aberto, para outros não. Eu não acho que exista um modelo de relacionamento “correto”, assim mesmo, entre aspas. O correto é o que te faz bem, o que não te agride, o que te deixa satisfeito, o que te dá alguma paz.
Pra mim, uma relação é feita de duas pessoas. Se você e sua namorada conseguem manter um relacionamento aberto sem ninguém sair machucado, tudo bem, quem sou eu pra te condenar? É que no meu vocabulário amoroso não existe esse tipo de coisa. Eu, francamente, não sei lidar com isso. Acho que o ciúme é uma sombra do amor. Não consigo dividir quem eu amo, emocionalmente ou sexualmente, com outra pessoa.
Alguns pensam que é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo. Eu concordo. Consigo amar até mais de dois, pois amo minha mãe, meu pai, meu irmão, meus sobrinhos, meus tios, meus primos, a família do meu marido. Mas o amor de homem x mulher (ou mulher x mulher, homem x homem) é único. Pelo menos no meu coração. Só consigo amar sendo inteira, me entregando. E isso não faz com que eu me perca de mim, pelo contrário: me encontro cada vez mais.
Se você vive uma relação saudável consegue exercer a individualidade e ter uma vida tranquila. Acho muito ruim quando você perde a sua identidade ou não se reconhece mais. O amor tem a obrigação de fazer bem, de agregar, de dar prazer. 
O grande problema do ser humano é esperar algum tipo de retribuição. Isso gera expectativa e frustração. O outro é como é, não é um deus grego, um príncipe encantado, um herói. É, assim como você, cheio de falhas. E nunca, nunca vai ser aquele cara montado no cavalo branco. Não existe relação perfeita e sem altos e baixos. 
As pessoas também têm a triste mania de jogar no outro suas inseguranças, medos e frustrações. O outro não tem a menor culpa dos seus problemas. Aliás, seus problemas é você que precisa resolver. Ninguém vai fazer nada por você, não. O máximo que vai acontecer é ter um apoio, um colo, um ombro para encostar a cabeça quando tudo estiver desmoronando.
Qualquer relação precisa ser equilibrada. O egoísmo precisa ser deixado de lado para você, de fato, se entregar. Muitas vezes a gente agrada a outra pessoa só pra ver um sorriso no rosto dela. Às vezes, a gente não curte ou não está a fim de fazer algo, mas faz porque é importante para o outro. E só quem ama consegue fazer isso de peito aberto. 
Acho que as pessoas precisam parar de idealizar um mundo que nunca vai existir. E devem olhar para o que têm ao lado. A admiração vem antes mesmo do amor. É impossível você amar sem admirar a pessoa. Se existe admiração, carinho, respeito, tesão, cumplicidade e amor, bingo, você tirou a sorte grande. Por isso, deve parar de tentar achar pelo em ovo e tratar de ser feliz. No amor não tem fogos de artifício todo santo dia. Ele é pura calmaria.
Clarissa Corrêa

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Aprendi que o amor não é fácil. Que quando se ama, seu mundo corre o risco de ser virado de cabeça pra baixo. Tem que haver muita confiança, segurança, carinho, respeito. Deve-se controlar os ciúmes, pois ele é um grande inimigo.
Descobri que quando se ama de verdade, nada mais interessa, só a pessoa amada. Você sente o cheiro dela em cada esquina, desejando inconscientemente que ela estivesse ali. Sua mente é ocupada 24 horas com pensamentos sobre ela. Cada música tem um pedaço que te faz lembrar dela. Você conta os dias, as horas, os minutos e os segundos pra poder encontrá-la. Quando estão juntos, nada mais importa. Só de estarem juntos já basta, seja onde for. Você sente ciúmes, por puro egoísmo, por querer que seja seu e de mais ninguém! Que os olhos dela sejam seus, os braços, abraços, os beijos, pensamentos, e principalmente, o coração.